COMBATER TRISTEZA COM

COMIDA BOA

D  E  P  O  I  M  E  N  T  O

Por Lu Amaral

Criadora do Projeto APPE | Alignment of Professional and Personal Expectation

 

Comida Japonesa

"Qual de vocês sente uma super alegria brotar na alma, depois de uma experiência com culinária japonesa?" 

Quando me disseram que estava com restrições alimentares por conta de doenças, minha primeira pergunta foi: 

"Comida Japonesa, pode?"
 

Como já disse em outras matérias, quem me ensinou a comer e com isso me curar, foi a Cientista Alimentar Raquel Barros, do Rio de Janeiro. Me foi explicado como e o que poderia comer mas, para minha alegria poderia comer o que mais gostava nesta culinária milenar do Oriente. Que alegria!

MAS A COMIDA JAPONESA NÃO TRAZ ALEGRIA SÓ PORQUE É GOSTOSA

Cheios de Vitaminas do complexo B (B1, B2, B3, B6, B12), os produtos que vêm do MAR ajudam no equilíbrio da Serotonina que é o Hormônio Neurotransmissor que nos traz sensação de prazer e bem-estar.

Além disso estes alimentos crus preservam 100% de seus nutrientes

e todo corpo cheio de bons nutrientes, agradece feliz! 

 

Sem conservantes e com pouquíssima (ou nenhuma) gordura saturada a comida japonesa

é mais leve e saudável.

 

 

SOBRE A ALGA MARINHA

Estes Vegetais Marinhos dão sabor aos Sushis e Temakis e têm muito de iôdo que ajuda a preservar

a Tireóide e o sistema imunológico trabalharem. 

Segundo o sites de saúde, estudos recentes da Universidade de Newscastle, na Grã-Bretanha, provam que as Algas Marinhas são capazes de reduzir a absorção de gordura pelo organismo mais de 70%. Os elementos raros presentes nas Algas Marinhas também são importantes para regular o funcionamento do metabolismo.

 

 

O MILAGRE DOS PEIXES 

O Salmão, peixe usado em muitos pratos, tem muito Ômega 3 que ajuda a preservar o coração.

Além do Salmão, a Truta e o Atum são aliados do funcionamento de nosso coração. São ricos em Ácido Graxo poli-insaturado que promove um tipo de faxina nos nossas artérias, removendo as placas de gorduras.

 

Os produtos que vêm do MAR, ajudam a combater a fadiga e o desânimo. O Salmão também contém Tirosina, um aminoácido que o organismo usa para produzir Dopamina e Noripinefrina, dois neurotransmissores que mantém o cérebro em alerta. 

 

Já o Atum é excelente fonte de vitamina B6, um nutriente importante para a produção de Serotonina, o Hormônio da Felicidade.

TEMPERE COM LIMÃO e SHOYO

Conhecido como Molho de Soja, este importante ingrediente na comida japonesa é produzido pelo processo de fermentação do Missô ou do Koji, alimentos à base de soja.  Estes alimentos são bem saudáveis porque possuem aminoácidos essenciais para a saúde.

 

O Molho Shoyo é rico em Cálcio, Proteínas, Ferro e Vitaminas B1 e B2.

Mas cuidado! Uma colher com 15 g contém deste molho tem cerca de 30 kcal. Por ser mais salgado, hipertensos também devem tomar cuidado.

CONSULTE SEMPRE SEU MÉDICO OU NUTRICIONISTA

Ingredientes Mágicos

 

Os ingredientes da Culinária Japonesa promovem

mais mágica no organismo!

Gergelim

O Gergelim, aquela sementinha clara e escura que enfeita a comida.

Rico em Licitina, dilui as gorduras e atua como lubrificante de artérias e intestino.

 

Ah! São ótimas para combater a Diabetes.

Alga Marinha

Estes Vegetais Marinhos dão sabor aos Sushis e Temakis e têm muito de iôdo que ajuda a preservar a Tireóide e o sistema imunológico trabalharem. 

Gengibre

E o Gengibre? Esse você já sabe: rico em fibras, ajuda na digestão, ajuda muito na imunidade e é desintoxicante.

 

Por ajudar a aumentar a temperatura do corpo, contribui com emagrecimento e acelera a queima de gorduras.

Wasabi

Por fim, vamos falar do Wasabi. Aquela pastilha verde bem forte que vem de uma planta Wasábica (rabanete japonês) cheia de Potássio, Cálcio, Magnésio, Fósforo e Vitamina C.

 

Atua de forma  anti-séptica, dizem alguns mas também acelera o metabolismo como o Gengibre.

Pepino

O Pepino, composto por 95% de água, é uma espécie de diurético natural e tem Potássio.

 

Ajuda no combate ao inchaço, eliminando cãibras, cálculos renais e ajudando na flexibilidade.

Shoyo

Molho de Soja vem da fermentação do Missô ou do Koji, à base de soja.  Alimentos ricos em aminoácidos, Cálcio, Proteínas, Ferro e Vitaminas B1 e B2.

Hipertensos também devem tomar cuidado.

Receita de Tekamaki 

 

Ingredientes

- 2 xícaras de chá de arroz japonês (grão curto);

- 3 xícaras de chá de água;

- 2 colheres de chá de sal;

- 1/2 xícara de chá de vinagre de arroz (pode usar outro vinagre branco);

- 3 colheres de sopa de açúcar;

- 400 gr de salmão crú;

- 1 pepino grande

- 20 g de Wasabi

- 1 pacote de Algas Marinhas

Arroz Sukya

- Lave o arroz em uma peneira até que a água passe pelo arroz e escorra límpida

- Deixe o arroz descansar por aproximadamente 25 minutos

- Coloque em uma panela a água e o arroz em fogo alto, até ferver

- Depois abaixe o fogo e deixe cozinhar por cerca de 15 minutos

- Retire do fogo e deixe a panela tampada, com o arroz, descansando por cerca de 10 minutos

- Em uma outra panela pequena, coloque o vinagre e o açúcar

- Leve ao fogo e assim que o açúcar dissolver, desligue

- Espalhe o arroz em uma travessa, regue com a calda de vinagre e açúcar, abanando com um leque, enquanto mistura bem o arroz (o importante aqui é esfriar o arroz rapidamente e misturar)

Preparo

Com o Arroz pronto, estamos prontos para fazer Sushis. 

 

Antes, escolha se quer Tekamaki (enrolar com a Alga Marinha por fora) ou Uramaki (arroz por fora):

- Numa esteira de bambu, umidecida, abra uma folha de Alga Marinha;

- Mantenha as mãos limpas e úmidas e coloque o arroz na primeira camada;

- No recheio, coloque tiras do Salmão, tiras de pepino e pincele um pouco de Wasabi (muito pouco);

- Enrole a esteira de forma a manter a Alga e o recheio bem comprimidos, enrole sempre precionando;

- Após a esteira estar bem fechada, formando um tubo, continue enrolando na mesa para firmar;

- Abra a esteira e corte os Tekamaki com uma faca bem afiada e umidecida. Atenção: se a faca não for super bem amolada vai esfarelar o produto.

Chá Digestivo

 

Cai muito bem tomar chás especiais e digestivo após uma

refeição japonesa. Siga a tradição!

Ban-chá tem origem na mesma planta, a Camellia Sinensis assim como o Chá Verde.

 

Ambos os chás caem bem neste artigo que fala sobre alimentos que produzem alegria.

O Chá verde é conhecido pelos japoneses como Sen-chá feito com as folhas mais novas e tenras, por isso é amargo.

 

O Ban-chá é produzido a partir de folhas que permanecem no pé, no mínimo, três anos, e é feito de folhas grossas e fibrosas, além do talo. O Ban-chá contém menos cafeína e tanino. Por isso pode ser tomado a noite.


Por isso, nossa dica, aqui, é o Ban-chá!  Uma ótima opção para quem quer um chá digestivo e leve após a refeição.

MODO DE PREPARO

Coloque 3 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos.

Em seguida, é só coar e beber.

© 2016 | Ciência do Milagre

  • Facebook - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
EMAIL
TELEFONE

(21) 96961.4404

© 2016 Todas as Fotos, Textos e Ilustrações de direito do Projeto Ciência do Milagre