Sobre Religiões e Símbolos

Este artigo não tem como propósito, escolher ou eleger alguma religião e melhores práticas. Trata-se de um resumo breve para chegarmos onde desejamos.

Usaremos os esforços em favor de ver o que há  de "uno" entre as religiões,

para promover um diálogo inter-religioso de visão macro-ecumênica.

Vamos descobrir, juntos, como as religiões se alinham em incrível semelhança e muitos signos, ícones e profetas são comuns em várias delas.

Em resumo, somos mais próximos em termos religiosos, do que imaginamos.

BUDISMO

Tanto em casa quanto no templo, a prece é feita diante de um relicário com a imagem de Buda, cercado de velas, incenso e flores. Para rezar, o budista junta as mãos, se ajoelha e se curva três vezes diante da imagem. Depois, faz as oferendas (flores, velas e alimentos), que simbolizam o ciclo da vida, a luz dos ensinamentos e a gratidão.

No Budismo, a oração busca não só aproximar o homem de uma realidade superior, como ajudar o praticante a desenvolver qualidades típicas do Buda como a calma, a alegria e o amor.

 

CATOLICISMO

Conjunto de estudos teológicos, doutrinas e liturgias, implementados inspirados nos ditos de Jesus e seus apóstolos, que engloba parte do conhecimento do Velho Testamento - que converge com a religião antiga judaica - e o Novo Testamento que, na Bíblia, vem após as manifestações públicas de Jesus Cristo de Nazaré. Seus fiéis são cristãos que vivem em comunhão com a Igreja de Roma, com sede no Vaticano, sob autoridade do Papa, eleito dentre os Bispos de todo mundo. Canonizam santos desta religião a quem conferem poder divinatório de realizar milagres. 

 

São mais de 1 bilhão e trezentos milhões de fiéis ou cerca de 18% da população Mundial. 

HINDUÍSMO

O indiano é orgulhoso de sua civilização ancestral e nutre um sentimento de amor à sua nação.

A religião possui o maior número de seguidores na Índia e, de tão antiga, a palavra ‘hindu’ passou a ser usada para designar ‘indiano’, além de toda a simbologia ser vista pelos outros países como se representasse o próprio país indiano.

Para entendermos melhor a Índia – um país de contrastes – o significado de símbolos como a Flor de Lótus e o Om são preponderantes, pois revelam fatos sobre a cultura do país. A Flor de Lótus, pelo fato de crescer na água pantanosa e isso não afetar o seu crescimento, representa o ensinamento que indica que devemos estar acima do mundo material apesar de viver nele.

A tradição religiosa abrange o Bramanismo ou a Crença na Alma Universal. No livro As Grandes Religiões: "o hinduísmo é um estado de espírito, uma atitude mental dentro de seu quadro peculiar, socialmente dividido, teologicamente sem crença, desprovido de veneração em conjunto e de formalidades eclesiásticas ou de congregação: e ainda substitui o nacionalismo".

Resumindo, a fé em sua essência mais pura associada à solo sagrado.  

Não existem regras no Hinduísmo, mas em geral o devoto reza sentado sobre uma almofada em posição de lótus (flor mística) com as pernas cruzadas e a coluna e a cabeça eretas.

Antes de iniciar a prece, ele fecha os olhos e coloca as mãos sobre as pernas. Alguns usam um rosário de 108 contas.

O hindu fecha os olhos para que todos os seus sentidos fiquem voltados para seu mundo interior e, com isso, alcança altos graus vibratórios de meditação. Por isso é comum ver imagens deles sentados sobre pregos

ou em apresentações de levitação do corpo físico.

JUDAÍSMO

Conhecida como religião com caráter filosófico, também define o estilo de vida de seus fiéis. Uma das religiões mais antigas do mundo que deu origem a muitas outras e, uma das primeiras monoteístas (um Deus só).

As mais modernas são as Liberais e Humanistas e há também as mais tradicionais que são o Judaísmo Messiânico,

Ortodoxo ou conservador.

De acordo com o Judaísmo rabínico tradicional, Deus revelou as suas leis e mandamentos a Moisés, filho de Abraão, no Monte Sinai, após árdua expedições onde este conduz o povo escravo do Egito, para sua libertação à terra prometida.  

As preces estão no chamada Torá, o Livro Sagrado do Judaísmo, e podem ser seguidas pelo pedido de perdão, feito diretamente a Deus, sem intermediários. Sentado no banco da sinagoga, cada fiel tem seu próprio livro de orações. Conforme a seqüência de preces, ele alternadamente levanta-se e se ajoelha, depois volta a sentar. Os homens têm de usar uma pequena touca,

o solidéu, em sinal de respeito a Deus.

CRISTIANISMO EVANGÉLICO

 É um movimento cristão surgido no século XVII, depois da Reforma Protestante. Na Europa, as primeiras foram a Anglicana, Puritana, Calvinista e Luterana. A partir dos séculos XVIII e XIX expande atingindo o mundo todo. No século seguinte, surgem as Igrejas Batista,  Pentecostal, Carismática, Adventista, entre outras. 

"Atualmente, no Brasil, três dentre 10 brasileiros (29%), com 16 anos ou mais, são evangélicos. Deste número 22% são pentecostais e pertencem a igrejas como Assembleia de Deus, Igreja Universal do Reino de Deus, Congregação Cristã e Igreja do Evangelho Quadrangular. Os outros 7% pertencem a outras ramificações do protestantismo, como as igrejas Batista, Metodista e Presbiteriana, chamadas de evangélicas históricas." (fonte: Datafolha)

Baseiam sua crença na vida de Jesus Cristo e nos ensinamentos Bíblicos, tanto no Antigo quanto no Novo Testamento. Possuem publicações bíblicas especiais com certa simplificação de conceitos. Praticam a oferta de dízimos e não cultuam imagens e santos.

Seus pastores podem casar e são representantes de sua Igreja.

 

A Igreja Adventista, também conhecida como Sétimo Dia, tem forte ligação com instituições educacionais e unidades de saúde, uma tradição similar a da Igreja Católica.  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

UMBANDA

Religião brasileira que se forma com influência de vários elementos das religiões africanas e cristãs.  Formada no início do século XX, derivou do Candomblé e juntou às suas crenças o ideal do Espiritismo. Os Espíritos de Luz são originários de tribos indígenas, de personagens da vida humana além de Povos de Rua, espíritos que muitas vezes tiveram uma vida mais mundana, se reabilitam a voltar para vida terrena para ajudar ao próximo. 

 

Mesmo por vezes hostilizada por grupos religiosos, a Umbanda é uma religião de grande penetração nos Estados do Nordeste, do Sudeste e muito numerosa no Sul do País. Foi incluída na lista de patrimônios imateriais, do país, por meio de decreto.

 

Seu Deus é o “Pai Maior”. Os Orixás são divindades, originariamente cultuadas pelos negros escravizados, aqui incorporadas por outras seitas religiosas. São como ancestrais divinizados que se transformaram em rios, árvores, pedras etc. e que são   intermediários entre os homens e as forças naturais e sobrenaturais. 

Usam muito o sexto sentido para entrar em profunda harmonia com todos estes aspectos, juntando razão e

emoção ou "camutuê e batedô”. 

 

São religiosamente tolerantes uma vez que historicamente, usam a religião para rezar, cantar e dançar protegidos entre si, em povos que também sofreram com a escravidão e a estigmatização. Até hoje, quando são hostilizados e  rotulados, publicamente, agem de forma pacífica o que é uma grande prova da pureza dos "filhos de santo"seguidores desta linda religião.

 

ISLAMISMO (MUÇULMANA)

Os muçulmanos são monoteístas e acreditam em um grande Deus que deve ser considerado o propósito máximo de suas existências. Acreditam que sua religião foi revelada em vários épocas e lugares do mundo antigo, por Abraão, depois por seu filho Maomé e, mais tarde, por Jesus que consideram profetas de seu Deus único.   

Alguns seguidores do islã defendem uma versão antiga e pura da religião que se baseia nos 5 pilares do Islã. Definem quase todos os aspectos da vida em sociedade, incluíndo finanças, guerras, costumes e família. Isto baseia um estilo de vida que muitas vezes se mistura aos preceitos espirituais de forma que não se pode diferenciar.

 

De 80% a 90% dos muçulmanos são Sunitas e, de 10% a 20% são Xiitas. Assim como em outras religiões, existem paradigmas e ignorância que os muitas vezes os associam à práticas de expressão política radicais  ou “xiitas”, termo que virou expressão idiomática. Mas trata-se de uma religião antiga, baseada em muitos conceitos que possuem sincronia com as demais religiões.  

Se orientam pelo Alcorão que consideram revelar a palavra literal de Deus.  O fiel deve rezar todo dia em cinco horários distintos: 5h00, 12h30, 16h00, 18h30 e 20h00. Para isso, ele entra na Mesquita, sem sapatos, e se encaminha à Sala de Oração, que ocupa a ala de um jardim aberto. No centro do jardim, fica o poço de purificação, para ele se lavar antes da prece. No muro que dá para Meca há um nicho, o mihab, que indica a direção para a qual se deve rezar. Durante a oração, o fiel se inclina para a frente, prostrado no chão, em sinal de respeito ao Criador. A testa toca um tapete pessoal, especial para esse ritual.

 

Tanto vestes, quanto tapete, roupas e corpo devem estar limpos.

WICCA

Após o Concílio de Nicéia,  a Igreja Católica define os limites da religião que até hoje é a maior em fiéis, designando às politeístas, anteriores, o nome de "religiões pagãs". A palavra vem do latim"paganus" que significa “habitante do campo” já que os povos rurais da Antiguidade idolatravam vários deuses (poli) relacionados à natureza. 

 A Wicca é uma releitura das antigas religiões pagãs que afirma a existência do sobrenatural.

Como vimos aqui, muitas religiões passam a sofrer, com o tempo, alguma forma de crítica ou pragmatismo. Há quem ache que a Wicca é uma prática de "bruxaria". Pensar assim é pensar como os mandatários da Inquisição que queimaram em fogueiras, todos que não eram católicos. Ignorância e intolerância. Wiccanos estão em conexão com os princípios espirituais do Feminino e do Masculino além da harmonia com a Natureza e seus Ciclos de Vida. Por ser uma religião neopagã, acreditam em crenças europeias

anteriores ao cristianismo, como a religião celta.

Os seguidores da Wicca não sacrificam animais e, diferente disso, são devotos da natureza. Existem as oferendas com frutas, vinhos e flores. É a religião do amor e da alegria, que entre suas crenças convoca os Quatro Elementos: Ar, Fogo, Água, Terra e acrescentam o Éter ou Espírito ou Energia o que torna a religião muito atual e alinhada com a ciência. Diferente da Grécia Antiga, também pagã e politeísta, estes elementos são só simbólicos, não são Deuses em si. 

Pela "Lei Tríplice" acreditam que qualquer coisa que desejar para outra pessoa, deverá voltar em triplo para você por isso, praticam os pensamentos positivos quanto ao próximo. Duas divindades se destacam:  a Deusa, que é a representação da Terra e da Lua, e o seu consorte, o Deus Cornífero (Deus dos Chifres), que são o Sol e os animais. Uma ideia semelhante ao Yin e Yang do Taoísmo.

Significado dos Símbolos

 
CRUZ
CATOLICISMO

O Papa Constantino aboliu os martírios em cruzes, símbolo já usado anteriormente em outras religiões. A partir daí a Cruz Romana (parte superior menor) é adotada pelos cristãos. Representa o sacrifício de Jesus além de cada extremidade representar Deus, Jesus e o Espírito Santo.
LUA E ESTRELA
ILSAMISMO

Muitos fiéis muçulmanos
negam que a religião tenha símbolo mas a Lua e a Estrela possuem identificação com o Islã. O árabes nômades viajavam orientados pela Lua que também está na bandeira do islâmico império turco-otomano.
ESTRELA DE DAVI
JUDAÍSMO

A Estrela de Davi passou a ser o símbolo do Judaísmo nos últimos duzentos anos. É um
antigo símbolo universal usado pelo Rei Davi como proteção, nos escudos de seu exército. Dois triângulos invertidos simbolizam o equilíbrio entre o céu e a terra. O símbolo também está na bandeira de Israel.
OM
HINDUÍSMO

É a forma escrita, em sânscrito, do principal mantra hindu. Importante símbolo de invocação de divindades. Fala-se "aum" e significa “aquilo que protege”.
DHARMACAKRA
BUDISMO

Roda de Dharma é o símbolo de um círculo com oito raios. Se baseia num ensinamentos de Buda para o alcance da iluminação que é o Nobre Caminho Óctuplo (oito vias que levam ao fim do sofrimento).
YIN-YANG
TAOÍSMO

Símbolo chinês que mostra o claro e o escuro, a sombra e a luz no movimento do Sol. Fala do equilíbrio da vida.
PENTAGRAMA
WICCA

Símbolo similar a uma estrela de cinco pontas, com atribuições mágicas e místicas.
Estes símbolos são considerados sinal de força e energia. Para os primeiros cristãos, o pentagrama simbolizavam as cinco chagas de Cristo.
PEIXE
CRISTIANISMO

Simboliza a difusão do Cristianismo. A palavra peixe em grego é ICTIS, iniciais de “Iesus Christós Théos Ios Soter” ou "Jesus Cristo Filho de Deus Salvador".

Alimentos dos judeus, o símbolo se tornou uma marca cristã, símbolo de amor, de união, de compaixão, principalmente após Jesus fazer o milagre da multiplicação.
OFÁ
UMBANDA

Artefato sagrado da cultura afro brasileira, simboliza o arco. Representa o orixá Oxóssi, mas, também é utilizado por outros orixás do candomblé. Em conjunto com o Damatá (Flecha) representa a caça e o poder de fartura.
HAMSÁ
JUDAÍSMO E ISLAMISMO

Símbolo universal de proteção é usado para afastar o "mal olhado". Uma palavra árabe que significa "cinco" como os cinco dedos da mão.
Show More
  • Facebook - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

© 2016 | Ciência do Milagre

  • Facebook - Grey Circle
  • Google+ - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
EMAIL
TELEFONE

(21) 96961.4404

© 2016 Todas as Fotos, Textos e Ilustrações de direito do Projeto Ciência do Milagre